quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Suco de gengibre com banana pode ajudá-lo emagrecer rápido



Especialistas em perda de peso estão criando maneiras inovadoras de perder peso sem aplicar uma dieta rigorosa, uma vez que, na maioria dos casos, pode ser mais prejudicial para a pessoa, afetando gravemente a saúde. 


Veja também 

Portanto, aqui você encontrará uma solução perfeita para garantir a perda de quilos com o equilíbrio certo no corpo. 
Um delicioso suco de gengibre e banana pode ajudá-lo a voltar ao seu peso corporal normal a qualquer momento. 

Veja também 

Isso ocorre porque a banana é uma fonte rica de potássio, fibra e antioxidantes, e também contém açúcar natural que energiza e alimenta o corpo adequadamente. 
E ainda regula o nível de açúcar no sangue e melhora o sistema de digestão e ajuda na absorção de nutrientes dos alimentos. 
Da mesma forma, o gengibre aumenta o metabolismo e mantém a pessoa satisfeita por mais tempo. 

Veja também 

Ingredientes 
1 colher (sopa) de gengibre ralado 
1 banana madura, pode ser natural ou congelada 
2 colheres (sopa) de linhaça 
Meia xícara (chá) de espinafre 
Cubos de gelo 

Preparo 
No liquidificador bata a banana, com o gengibre, o espinafre e a linhaça e bata até obter uma pasta totalmente homogênea 
Adicione gelo e meio copo de água fria, se desejar, e termine de misturar. 

Veja também 

Modo de consumo 
Pode ser bebido todos os dias durante o horário de café da manhã, ou seja, você deve substituí-lo por este shake. 


Resultado 
Em apenas alguns dias, você poderá perder entre 1 a 3 quilos de peso. 
Portanto, continuar a desfrutar desta bebida todos os dias resultará no ganho de uma boa saúde, sem a necessidade de realizar dietas rigorosas, além disso, é aconselhável comer saudável no almoço e jantar para obter melhores resultados, evitando fast foods, excesso de açúcar, e beber muita água todos os dias. 

Veja também 

Outros benefícios 
Sabe-se que bananas dão ao corpo energia suficiente para que possa realizar qualquer atividade durante o dia sem qualquer inconveniente. 
Geralmente é ingerida pelos atletas e por pessoas que são fisicamente ativas, uma vez que restaura os eletrólitos do corpo . 
Além disso, é uma excelente fonte de vitamina B e potássio, um mineral ligado à saúde arterial e cardíaca. 
Finalmente, as fibra proporciona excelente saúde intestinal e gástrica. 

Você poderá gostar também 

Lipoturbo X 


Além de diminuir a gordura armazenada, diminui o colesterol ruim no corpo, potencializando o sistema imunológico. 


Siga-nos também no Google+ , Pinterest e Facebook

terça-feira, 13 de novembro de 2018

Benefícios da erva doce para a saúde


A erva doce é um ingrediente bastante utilizado para sanar vários problemas de saúde. 

Tudo isso vem a partir da quantidade de benefícios que ela pode apresentar. 
A forma mais comum de fazer da erva doce componente do seu tratamento alternativo é através do preparo do chá. 
A bebida é consumida no mundo inteiro, mas precisa de orientação médica para que não traga nenhum tipo de dano para a saúde do paciente. 

Veja também

A erva doce é cultivada em diversas regiões de clima temperado ou subtropical, mas tem origens no Mediterrâneo. 
Também conhecida como anis e funcho, a planta pode ser usada na culinária, como aromatizador e na forma de chá.
De nome científico Pinpinella anisum, a erva doce pode ser facilmente encontrada para comprar em feiras, mercados, lojas de produtos naturais e farmácias de manipulação

Veja também

Benefícios da erva doce 


A utilização da erva doce pode ser aplicada a resolução de muitos problemas de saúde. 
Entre os principais, destaque para o alívio dos gases, combate à cólica intestinal e auxílio na digestão. 
Isso acontece, graças a presença do ácido málico na planta. 
“Essa substância fornece hidrogênio em quantidade necessária para equilibrar a acidez do estômago, o que melhora o processo digestivo”, diz a nutricionista e especialista em gastrologia da Estima Nutrição, Gabriela Cilla, em entrevista à Revista da Mulher. 

Dependendo do organismo do paciente e da forma com que ele reage a certas substâncias, a erva doce pode ser usada para controlar a pressão arterial.

O seu consumo também é eficaz no tratamento da acidez estomacal, asma, bronquite, espasmos, dor de barriga, dor de cabeça, inflamações, palpitações, inchaço, gripe, resfriado, catarro e coriza. 

Você poderá gostar também: Plantas que emagrecem e curam doenças 

O bulbo da erva doce possui flavonoides semelhantes ao estrógeno e, por isso, o consumo desse ingrediente diminui ainda o risco de câncer entre as mulheres. “As sementes apresentam um efeito calmante sobre o corpo, tendo revelado bastante utilidade entre as pessoas que são submetidas à quimioterapia ou à radiação”, afirma Gabriela.

Veja também

Com ação antioxidante, a erva doce é eficaz no combate aos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce das células e do tecido epitelial externo, conhecido como a pele em geral. 
A erva doce combate a tosse, previne o mau hálito e, para mulheres em fase de amamentação, o chá ajuda na produção de leite, ajudando ainda a prevenir a cólica dos bebês. 

Erva doce para emagrecer 


A erva doce também pode ser usada no processo de emagrecimento, principalmente por possui fibras na sua composição.

Ela tem um bom poder diurético, o que contribui para o fim do inchaço abdominal, que atinge principalmente as mulheres.

Ainda sobre o emagrecimento, a erva aumenta a saciedade e ajuda a regular o funcionamento intestinal, diminuindo a fome e o inchaço abdominal.

A presença de ácido málico ajuda a diminuir a vontade de consumir doces. 


Erva doce na estética 


A erva doce é um ingrediente muito utilizado no mundo da cosmetologia.
Uma das suas principais funções é remover as impurezas acumuladas na pele durante o dia.
Somado a isso, o ingrediente também funciona como poderoso antirrugas. Devido aos efeitos calmantes, ela também entra na composição de sabonetes, shampoos, cremes e óleos de banho e massagem. 
Dependendo da forma com que a erva doce é usada ela acalma a pele e traz a sensação de bem-estar. Como se ainda não bastasse, a substância relaxa, seja pelas propriedades presentes nela própria ou para outras funções, como o cheiro suave e característico.

Veja também

Como preparar o chá de erva doce 


Ingredientes 
1 litro de água; 
3 colheres (sopa) de sementes de erva doce secas. 

Preparo 
Para preparar o chá, você vai precisar de uma panela com tampa, para levar a água para ferver.
Assim que atingir o ponto de ebulição, desligue o fogo e acrescente a erva doce. Deixe a mistura descansar por cinco minutos, não esquecendo de deixar a panela tampada.
Isso vai ajudar no processo de infusão. Passado esse tempo, use uma peneira para remover a erva e a bebida estará pronta para ser ingerida.

Veja também

A recomendação é de tomar até três xícaras ao dia.
É importante destacar que o uso de açúcar não é indicado.
Para que o chá de erva doce surta o efeito desejado é mais indicado recorrer ao ingrediente natural, evitando, assim, aqueles industrializados, encontrados nos supermercados na forma de saquinho. 


Como plantar a erva doce 


A planta pode ser cultivada em pequenos espaços, seja junto a hortas já existentes ou em vasos no apartamento.
Ela se adapta bem às diversas características climáticas existentes no Brasil.
Semeada em local definitivo há mais chance de se obter sucesso do que se transferindo alguma muda.
As sementes podem ser encontradas em lojas especializadas. 
Prepare a terra onde a erva vai ser plantada com fertilizantes naturais.
No período de geminação, a indicação é que o solo esteja sempre úmido, porém, não encharcado.

Veja também

Fique sempre atento a incidência de plantas invasoras, que podem comprometer o desenvolvimento da erva doce.
De 80 a 100 dias após o plantio, a plantinha estará pronta para ser colhida. 
A recomendação é que a colheita seja feita antes de surgirem as inflorescências. Isso vai evitar que a planta adquira um sabor amargo, que será bem desagradável para o preparo dos chás.
Quando colher, respeite a distância de pelo menos 2,5 centímetros do solo.
Isso garante que ela consiga produzir novamente.
Para usar as sementes, espere que os ramos comecem a brotar e as flores ficarem da cor marrom. 

Cuidados e contraindicações para a erva doce


É importante destacar que o uso da erva doce ou de qualquer outro ingrediente deve ser supervisionado por um médico ou especialista em fitoterapia.

Apesar de se enquadrar no segmento natural, dependendo do organismo do paciente, a substância pode trazer algumas complicações.
Quanto a combinação com medicamentos, dependendo do caso, pode cortar o efeito.

O consumo de erva doce é contraindicado para mulheres gestantes, pois as sementes podem desencadear contrações e levar ao aborto.

Além disso, a erva doce também é contraindicada entre os pacientes com úlcera duodenal, refluxo, colite ulcerosa ou diverticulite.

Você poderá gostar também

Lipoturbo X
Fórmula Avançada que Auxilia na Perda de Peso


Seus ativos formam um gel no estômago, diminuindo sua capacidade e a sensação de fome. 


Siga-nos também no Google+ , Pinterest e Facebook

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Caspa no couro cabeludo: Remédios caseiros para combatê-la

Caspa é um distúrbio do couro cabeludo que ocorre por causa do ressecamento ou excessiva oleosidade e a proliferação de bactérias e fungos. Provoca coceiras e formação excessiva de escamas brancas nos cabelos. 





1. Óleo de Coco


Antifúngico que ajuda eliminar a caspa e hidrata o couro cabeludo aliviando a coceira.
Use uma medida do óleo e outra de suco de limão.
Misture e massageie o couro cabeludo. Enxague após 20 minutos. 
Repita três vezes por semana.

Veja também

2. Bicarbonato de Sódio


Ideal na remoção das células mortas do couro cabeludo, absorvendo o excesso de óleo. 
Equilibra o pH e reduz o crescimento de fungos. 
Molhe os cabelos e esfregue uma mão cheia de bicarbonato de sódio no couro cabeludo. Enxágue. 
Repita duas vezes por semana.
Não lave com shampoo depois deste tratamento.

Veja também

3. Vinagre branco


Contém acido acético que previne o crescimento de fungos e alivia a coceira. Use meia xícara de chá de vinagre a duas xícara de chá de água. 
Enxágue e lave com shampoo.
Outra opção: faça massagem no couro cabeludo com a mistura de duas partes de vinagre branco, uma parte de óleo de oliva e três partes de água. 
Aguarde 10 minutos, enxágue e lave com shampoo.
Repita duas vezes por semana.

Veja também

4. Óleo de oliva


Hidratante natural que evita o ressecamento do couro cabeludo. 
Aqueça o óleo, massageie o couro e enrole uma toalha nos cabelos. 
Deixe por 45 minutos ou durante a noite toda, e enxágue e lave com shampoo.
Repita algumas vezes por semana.

Veja também

5. Suco de limão


Contém ácido que elimina os fungos da caspa e alivia a coceira. 
Misture o suco de meio limão a um quarto de xícara de iogurte natural. 
Aplique e deixe por 20 minutos, enxágue e lave com shampoo neutro.

Outra opção: massagem no couro cabeludo com algumas colheres de chá de suco de limão misturado com água. 
Deixe por 5 minutos, enxágue e lave com shampoo.
Repita algumas vezes por semana.

Veja também

6. Aspirina


Contém ácido acetil salicílico que ajuda no controle da caspa. 
Esmague duas aspirinas e misture com uma gota grossa de shampoo. Lave os cabelos com a mistura, massageando o couro.
Deixe por alguns minutos e enxágue. 
Lave com shampoo até remover completamente o pó de aspirina.

Outra opção: esmague três comprimidos e dissolva em uma colher de sopa de vinagre.
Massagem o couro com a mistura, deixe por meia hora e enxágue.

Veja também

Você poderá gostar também

Curso Online: Biscoitos Saudáveis Para Cachorros


O Único Curso Que Te Ensina a Fazer Biscoitos 100% Saudáveis Para Alegrar e Ainda Dar Uma Saúde de Ferro Para o Seu Filho de 4 Patas. 


Siga-nos também no Google+ , Pinterest e Facebook

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Alho e seus erros na sua utilização para saúde


Muitas pessoas usam alho, por causa de suas grandes propriedades medicinais, para curar infecções ou até mesmo doenças.

No entanto, se você quiser usar o alho como um preventivo de doenças para a sua saúde, é importante saber como usá-lo corretamente. 
Caso contrário, seus benefícios serão limitados e você pode não obter os resultados positivos esperados. 
Se você está tentando usar alho como um medicamento natural, saiba que você precisa evitar uma série de erros comuns, para realmente colher seus benefícios. 
Aqui listamos 6 erros mais comuns cometidos por quem utiliza o alho como medicamento. 

Veja também 

Usar o alho cozido - Cozinhar o alho é completamente aceitável, se for usado para condimentar a sua comida. 
No entanto, o cozimento destrói um elemento ativo do alho, a alicina. 
A alicina é um dos compostos contidos no enxofre, encontrado no alho, conhecido como tiosulfinados, esta propriedade é ativada quando o alho cru é mastigado, esmagado ou cortado. 
Mas ele perde facilmente as suas propriedades, quando exposto ao calor, por isso cozinhar o alho reduz seu potencial de cura e deve ser evitado. 
Dicas para manter as propriedades ativas do alho, quando for cozinhar: 

Veja também 

1. Esmague o dente de alho - Aguarde 10 minutos antes de cozinhar, para maximizar os benefícios (isso assegura a síntese máxima de alicina, e também faz com que seja mais estável e resistente ao cozimento e ao calor); 
Em seguida, cozinhar em fogo médio ou calor moderado, por um curto período de tempo. 

2. Tomar o alho em cápsula - Para evitar o odor e o sabor forte, algumas pessoas optam por tomar pílulas de alho em vez de mastigá-las. 
Nem sempre o mais fácil é o melhor, como mencionado acima, para ativar o composto curativo, é necessário ingerir o óleo e o alho esmagado. 
Lembre-se sempre que nenhum comprimido, pó ou na forma seca pode se igualar ao potencial terapêutico do alimento em seu estado natural. 
O mau cheiro de gás de fósforo desaparece quando o alho é seco, processado ​​ou cozido, porém o alho seco pode até manter propriedades antioxidantes e pode ajudar a combater os radicais livres, mas nunca da mesma forma que o alho cru. 



Veja também 

3. Usar alho velho - Certifique-se que os dentes de alho que você compra são frescos e não foram guardados por um longo período. 
O alho fresco tem uma faixa verde que corre embaixo do centro do dente. 
E como sempre, o alho orgânico é de longe a escolha mais saudável. 

4. Usar pouco alho - Se você está empenhado em combater uma infecção, naturalmente, você terá que comer uma quantidade generosa de alho. 
Apenas um pequeno dente provavelmente não fará o efeito desejado. 
Como doses terapêuticas, devem ser consumidos de dois ou três dentes, de tamanho médio, por dia. 
Há relatos de pessoas que combateram infecções graves, apenas mastigando de dois a três dentes de alho, duas vezes por dia. 

Veja também 


5. Não se esqueça de cuidar da flora intestinal - É sabido que o uso do alho como um antibiótico, em grandes quantidades, pode afetar a flora intestinal e acabar com bactérias amigas. 
Tal como acontece com outros antibióticos, um bom fornecimento de probióticos, são necessários para se obter um equilíbrio do intestino. 
A melhor maneira de fazer isso, é consumir alimentos fermentados, contendo uma grande quantidade de probióticos, como por exemplo: iogurte, kombuchá, missô e vegetais fermentados (chucrute, kimchi). 
Se você achar que é difícil encontrar comida fermentada, você pode comprar suplementos probióticos. 

Veja também 

6. Não manter uma dieta saudável - Você não pode esperar que o alho faça todo o trabalho sozinho. 
É também necessário adotar um estilo de vida saudável, e uma dieta que promova o processo de cura. 
Uma dieta rica em açúcares e alimentos processados ​​é contraria ao bem-estar do seu sistema imunológico. 
Seus esforços devem ser apoiados por alimentos de boa qualidade, para atender suas necessidades e proteger sua saúde, tais como legumes, frutas, probióticos, óleos saudáveis, proteína magra e beber muita água. 

Veja também 

Dicas para comer alho fresco 
Abaixo algumas formas de consumir o alho como um antibiótico: comê-lo cru! 
Nem todo mundo gosta do seu sabor e consequentemente, há sempre algum tipo de rejeição, mas alguns naturebas de carteirinha, sugerem esmagar o dente de alho e deixar descansar por 10 a 15 minutos. 
Em seguida, você pode misturar o alho com iogurte, maçã, mel, ou algum outro agente que torne mais fácil e o sabor mais atraente. 



Você deve comer alho cru de estômago vazio? 
As vezes é aconselhável mastigar o alho na parte da manhã, antes do café, e mesmo antes de beber água (você pode precisar de um copo de água para aliviar a sensação ao engolir, especialmente se você está consumindo mais de um dente). 
No entanto, note que para algumas pessoas, o alho cru com o estômago vazio pode causar irritação no trato digestivo. 
O consumo de quantidades excessivas de alho cru, especialmente com o estômago vazio, pode causar desconforto gastrointestinal, flatulência e alterações na flora intestinal. 
É sempre aconselhável começar com pequenas quantidades, e observar a reação do seu corpo. 
Isso também é importante, porque algumas pessoas são alérgicas ao alho e elas podem desenvolver uma variedade de sintomas, incluindo inchaço, diarreia, náuseas, vômitos e reações cutâneas diversas, como erupção cutânea, eczema, entre outros. 
As pessoas que são intolerantes ao alho cru, podem consumir em pequenas quantidades, mas seus sintomas podem aparecer quando a dose é aumentada. 
No entanto, na maioria das pessoas, a ingestão do alho não produz efeitos colaterais. 

Veja também 

Como utilizar alho para tratar infecções de pele? 
O alho é um antibiótico natural, é um ótimo tratamento para qualquer tipo de infecção da pele. 
Principalmente para infecções de feridas, resfriado comum, hipertensão e muitas outras doenças. 
A propriedade antibiótica do alho pode matar Staphylococcus e o E. coli, assim como muitos outros fungos e bactérias. 
No entanto, o alho é muito forte para ser aplicada diretamente sobre a pele e pode causar sensibilidade e irritação da pele. 
Para usar com segurança o alho, e se livrar de qualquer infecção bacteriana ou fúngica da pele, deve ser diluído. Veja a receita: 


Ingredientes: 
Alho: 2 a 3 dentes; 
Óleo de coco: suficiente para diluir. 

Modo de preparo: 
Esmague os dentes de alho
Deixe descansar por 10 minutos (isso permite que a alicina seja ativada);
Misture o alho esmagado com um pouco de óleo de coco (pode substituir o óleo por aloe vera ou mel). 

Modo de usar 
Aplique a mistura de alho na pele afetada, note que se você sentir uma sensação de queimação, deve reduzir a quantidade de alho na mistura. 
Continuar a aplicar o tratamento natural até que sua pele esteja livre de quaisquer sinais de infecção. 

Importante: As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. 
E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.

Você poderá gostar também

Curso Online: Biscoitos Saudáveis Para Cachorros


O Único Curso Que Te Ensina a Fazer Biscoitos 100% Saudáveis Para Alegrar e Ainda Dar Uma Saúde de Ferro Para o Seu Filho de 4 Patas. Alegria e saúde para o seu cão


Siga-nos também no Google+ , Pinterest e Facebook

sábado, 20 de outubro de 2018

Maneira de consumir a chia


1. Iogurte, frutas, saladas de frutas 
Todos vão muito bem com a semente de chia polvilhada por cima, o que ainda adiciona um elemento crocante ao prato e o enriquece com fibras. 
É importante lembrar que seu consumo deve ser imediato nas receitas mais úmidas, para que não forme uma cobertura gelatinosa e descaracterize o alimento 

Veja também 

2. Misture a chia aos cereais 


A chia combina muito bem com alimentos ricos em cereais. 
Podemos facilmente inclui-la em granolas e em barrinhas de cereais feitas em casa. 

3. Adicione chia à salada 


Além de temperar a salada com azeite, limão e outros temperos, experimente polvilhar um pouco de chia. 
Ela traz uma textura diferente, mais crocante, semelhante ao gergelim. 

Veja também 

4. Enriqueça massas com chia 
Além das saladas, a chia pode complementar diversas massas salgadas. 
E isso pode ser feito acrescentando a sementinha no meio da massa ou substituindo a farinha de trigo por ela. 

5. Complemente a omelete com chia 


Omeletes também podem ser enriquecidas de vitaminas acrescentando chia à receita. 
A forma de preparo é idêntica à toda omelete. 
Isso fará com a omelete dê mais saciedade, além de lhe adicionar gorduras boas e mais proteínas. 
Se quiser fazer para mais pessoas, adicione sempre uma colher de chá para cada ovo, ou uma colher de sopa a cada três ovos. 

Veja também

6. Engrossando caldos e molhos com chia 


Na hora de engrossar caldos ou molhos, não é preciso recorrer apenas ao amido de milho, a chia pode ser uma substituta muito mais saudável, adicionando mais proteínas e gorduras ao seu alimento! 
Use uma colher de sopa da farinha de chia para cada 500 gramas de alimento 

7. Dando liga em receitas de carne com chia 
Receitas com carne que levam farinha de rosca, como almôndegas, bolos de carne ou hambúrgueres, a chia pode substitui-la e ajudar a dar liga à receita, até por sua propriedade de se gelificar. 
Para cada 500 g de carne moída devemos adicionar 2 colheres (sopa) de semente de chia. 

Veja também 

8. Chia dá textura a purês salgados 
Para acrescentar a chia a purês salgados, é possível criar um gel usando água ou leite. 
Você pode deixar as sementes embebidas no meio líquido por uns trinta minutos e depois misturar em sua receita de purê, dando uma textura diferente ao prato. 

9. Acrescente fibras às bebidas com a chia 
A chia também pode ser acrescentada à bebidas 
Nesses casos é bom adicionar uma quantidade pequena de chia ou consumir assim que ela atingir uma consistência interessante. 
Dessa forma, a chia adiciona mais fibras às bebidas, o que reduz seu índice glicêmico, tornando-a interessante para diabéticos e pessoas que querem emagrecer. 

Veja também 

10. Geleia com chia 
O gel da chia é muito interessante para fazer geleias caseiras. 
Acrescente 200 gramas de fruta a sua escolha e quatro colheres de sopa desse gel de chia e leve ao fogo baixo, adoçando com açúcar ou o adoçante de sua preferência. 

11. Pudim de chia 
Apesar da chia não funcionar muito bem como substituta dos ovos em pudins, ela pode ser usada como base para fazer um tipo de pudim diferente, os pudins de chia, que estão se popularizando. 
Basta hidratar a chia em um líquido de sua escolha, que pode ser leite, suco, iogurte natural ou saborizado, leites vegetais ou leite de coco. 
Deixe-a no meio líquido por cerca de seis horas e depois misture com o que quiser. 
Em seguida misture com frutas de sua preferência, para combinar diferentes sabores. 

Veja também 

Veja também Receitas com Chia 

12. Mingau de chia 
Misturar o gel da chia com leite e adoçante pode render um delicioso mingau de chia, mais saudável do que os tradicionais por trazer fibras, proteínas e gorduras da chia. 

100 Receitas com Cardápio Low Carb 


Querendo emagrecer mais não sabe por onde começar? 
Aqui você terá 100 receitas low carb, o melhor tipo de alimentação para emagrecer, bem como 2 ideias de cardápio para a semana toda, de segunda a domingo, para você não ficar na dúvida sobre o que comer. 


Siga-nos também no Google+ , Pinterest e Facebook

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Como cozinhar batata-doce para não perder nutrientes


Você sabe Como Cozinhar Batata-doce no forno, no vapor, na água ou na pressão, de modo que, não perca suas características naturais?

A princípio, vamos falar um pouco dos benefícios à saúde e depois vamos ver Como Cozinhar a Batata-doce.

Veja também

Com toda a certeza a batata-doce é uma das maiores coadjuvantes nas dietas de emagrecimento.
É fonte de carboidrato complexo.
Possui baixo índice glicêmico, sua absorção é mais lenta, evitando picos de insulina.
Possui elevado teor de vitaminas, A, C, E e complexo B, essenciais para pele e para a formação de colágeno.
Em especial, a batata-doce roxa, possui grande quantidade de antocianinas, que são pigmentos que dão cor aos vegetais avermelhados e tem ação antioxidante.
Enfim, a batata-doce ajuda a emagrecer, regula o intestino e protege o coração.

Entretanto para tirar proveito de todas essas vantagens, precisamos saber Como Cozinhar Batata-doce de forma correta.

Veja também

Veja como

Na água


É a forma mais usada de cozinhar a batata-doce, mas também é a que mais retira nutrientes do tubérculo.
A dica é Cozinhar Batata-doce com casca e não usar muita água. 
Além disso, não cozinhe por muito tempo, em média, de 15 a 25 minutos.

No vapor


Veja também

Essa é uma ótima para preservar os nutrientes da batata-doce. 
Assim sendo, você vai precisar de uma panela a vapor ou de um suporte que encaixe em uma panela com água fervente.

Então coloque água para ferver.
Em seguida, descasque a batata-doce e corte em pedaços menores.
Feito isso coloque a batata, tampe e deixe cozinhar por aproximadamente 20 minutos. 
Espete com um garfo para saber se já estão macias.

Veja também

No forno


Essa é a forma de Cozinhar batata-doce que mais preserva seus nutrientes.
Inicialmente pré-aqueça o forno a 180°. 
Enquanto isso, fatie a batata-doce em rodelas finas ou grossas, em tirinhas ou cubinhos. 
Corte a batata-doce, imediatamente antes de levar ao forno. 
Asse por 20 minutos ou até dourar bem. 
Você também pode deitar um fio de azeite e colocar um raminho de alecrim antes de assar.

Veja também

Na panela de pressão


Por fim, essa é a forma mais rápida e fácil de Cozinhar Batata-doce.
Naturalmente, mantenha a casca. Coloque a panela com a batata-doce no fogo alto e logo após começar a chiar, cozinhe por volta de 6 a 8 minutos e deixe perder a pressão sem abrir a panela.

Veja também

No Microondas


Preparo
Fure a batata-doce em diversos pontos com um garfo (para não estourar) e embrulhe-a em uma folha de papel toalha umedecida, envolvendo-a totalmente.
Disponha em prato refratário e leve ao micro-ondas, em potência alta, por 8 a 12 minutos (depois de 8 minutos, verifique o ponto a cada minuto).
Dica - Cuidado ao retirar do forno, pois o prato também estará quente.

Você poderá gostar também
Nhoque de batata doce com abóbora


Lipoturbo X


Por acelerar o metabolismo e queimar a gordura localizada, reduz drasticamente a gordura abdominal


Siga-nos também no Google+ , Pinterest e Facebook

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Torta de frango low carb

Ingredientes
300 g de frango cozido e desfiado
2 ovos 
1 iogurte desnatado (170 g)
4 colheres (sopa) de queijo cottage 0%
4 colheres (sopa) de requeijão zero
Sal à gosto
Salsinha picada à gosto
Alho desidratado, açafrão, páprica, pimenta-do-reino a gosto

Veja também

Preparo
Misture o frango desfiado com os temperos e reserve.
Bata no liquidificador os ovos, o iogurte, o requeijão e o queijo, coloque sal à gosto.
Coloque metade desse líquido numa forma retangular.
Por cima da massa espalhe o frango.
Por cima do frango derrame o restante do líquido, por cima polvilhe salsinha picada e se quiser coloque queijo ou requeijão também.
Leve ao forno à 200ºC até dourar.

Voce poderá gostar também

Dominando as Farinhas sem Glúten Curso Online


O curso mostra como é possível dominar as substituições de farinhas sem glúten e ter liberdade para substituir a farinha de trigo das suas receitas preferidas sem erros e desperdícios. 


Siga-nos também no Google+ , Pinterest e Facebook